quinta-feira, dezembro 08, 2011

Há vida além do iPhone!

Quando vi o iPhone pela primeira vez achei ele irado, mas fiquei na dúvida se teria um. Isso em meados de 2007 quando eu tinha um Motorola V3i. Porém em dezembro daquele ano um grupo de 3 colegas de trabalho e eu conseguimos 4 iPhones vindos direto da loja da Apple de New York pela bagatela de um pouco menos de R$ 1.100,00. Começavam aí meus 4 anos sobre a plataforma Apple iOS.

Esse iPhone da primeira geração abriu minha mente para um novo mundo, de fato. A Apple além de criar produtos cria tendências! Essa tendência veio a ser seguida por quase todas as fabricantes que adotaram o sistema operacional da arque rival Google, o Android.

Pense que antes você comprava um telefone, por exemplo, o Motorola V3, e se eu comprasse um V3i que tivesse um programa qualquer ou uma funcionalidade qualquer que o seu V3 não tinha, perdeu! Só comprando o V3i amigo.
Na verdade era mais ou menos assim. Se você é um usuário comum de telefones e qualquer outra tecnologia era isso, se você é um usuário avançado ainda tinha como fazer muita customização no seu aparelho por software da fabricante ou de terceiros. Mas enfim, isso tudo viria a cair por terra com o iPhone e o seu conceito de "loja de aplicativos", a App Store.

Depois desse iPhone ainda tive o 3G e o 3GS (versões nacionais, comercializada pela Vivo). Mas isso acabou!

O que me irritava no iPhone (motivação para partir para o Android ou o Windows Phone)

A Apple criou um conceito irado de telefones, mas ela própria ignorou seus concorrentes e ficou presa na morosidade do desenvolvimento de novas funções e em adotar novos hardwares em seus aparelhos. Um exemplo claro disso é que o iPhone, ate o 3GS, sempre teve uma câmera fotográfica muito fraca frente a concorrência. Por exemplo, o SonyEricson C905 já contava com uma câmera de 8,1 megapixels. Fora os telefones com Android da série Galaxy S que já tinham telas amoled, super amoled, etc. e a Apple somente no iPhone 4 partiu para uma tecnologia melhor, a tecnologia Retina (e colocando meu 3GS ao lado de um iPhone 4 é notável a diferença gritante entre uma e outra). Os processadores da concorrência já batiam a marca de 1GHz e a Apple nada. E por aí vai.

A Apple como vendedora da solução completa (SO + aparelho) começou a atualizar o iOS forçando quem quisesse algumas das novas funções a comprar um iPhone novo, é o caso do SIRI que só está habilitado no iOS 5 que rodar sobre um iPhone 4S. Por favor, o hardware é o mesmo meu amigo, qual o motivo que impediria o iPhone 4 de rodar o SIRI?

A Apple já havia falado que não adotaria Java no seu smartphone, mas não precisava engessar tanto o desenvolvimento de aplicativos para o iOS obrigando os desenvolvedores a usar o Mac OS!

A Apple sempre foi muito restritiva. Compre um iPhone e siga a minha cartilha! A questão de estar preso a um iTunes em um determinado computador para fazer a sincronia é muito apelativa ao meu ver. Eu não posso "espetar" meu iPhone no meu computador e no meu notebook para simplesmente pegar um álbum de música novo sem ter que sincronizar o iPhone inteiro com aquela máquina em que ele está conectado. Fala sério!
No Android, ao menos no Galaxy S, tu podes usar o Kies em diferentes máquinas. Show!


Porque Windows Phone e não Android?

O Android é fenomenal. Tudo que eu procurava em um SO para smartphone ele tem. Porém já viu que, tirando as personalizações da área de trabalho, ele é idêntico ao iOS?
Então vi o Windows Phone com uma proposta totalmente diferente. Se Apple e Google estão se matando nos tribunais por direitos e patentes, a Microsoft correu por fora disso e fugiu do "padrão iOS". Ponto para a Microsoft!

Eu uso bastante as redes sociais e o Windows Phone com o People Hub veio muito a calhar agrupando todas as minhas conversas com os meus contatos em qualquer rede social em uma só janela. A forma de ler todas as atualizações em todas as redes sociais em uma única janela é fantástica. Até na hora de você compartilhar você tem a opção de postar o mesmo comentário no Facebook, no Twitter, na Live, etc. Meu Twitter que andava mais parado que água de poço voltou a ter fôlego com essa facilidade de ler todas as atualizações na mesma janela sem ter que alterar entre programas no meu celular.

A integração com a Xbox Live também é cruel com a concorrência. Se você tiver um Xbox então! Você vê seu avatar, seus pontos, etc.

No iPhone para você desbloquear seu telefone ou espera a boa vontade da operadora ou parte para a clandestinidade. No Windows Phone você simplesmente acessa a Marketplace e compra o desbloqueio por USD $ 9,00.

Como baixar do YouTube aquele vídeo que você gostou? Xi, só quem fez o jailbreak do iPhone consegue isso com algum software baixado do Cydia. No Windows Phone... tu baixas de graça da Marketplace um software para isso! Ou seja, a Microsoft não barra essa ação!

O Windows Phone não é restritivo como o iOS! Isso me inspira a não partir para um jailbreak da vida e ficar baixando o que preciso para, por exemplo, baixar um vídeo no meu telefone. Eu até comprei a versão PRO do programa que faz isso na Marketplace ;)

Sem considerar a parte, muitas vezes, ilegal de baixar filmes e séries de TV para assistir no seu computador... como colocar um filme/episódio de série para ver no iPhone? Da-lhe codec para converter o filme no formato da tela do seu modelo de iPhone/iPod, etc... e no Windows Phone? Ele roda nativamente muitos formatos de vídeo, não preciso dessa gambiarra de converter isso pra aquilo, rezar para a legenda funcionar, etc.

Enfim. Foram muitos os fatores que me levaram a partir para o Windows Phone, em especial o HTC Ultimate, que além de ter sido escolhido o melhor smartphone do ano (2011), ele roda o "sistema operacional do ano" ;)

Em breve vou ir postando aqui minhas experiências com o novo gadget no desafio de viver sem o iPhone. Aguardem.

2 comentários:

Eduardo Papa disse...

A ferramente de desbloqueio, permite compartilhar fotos batidas no aparelho, por bluetooth??

Jean Jorge Michel disse...

Eduardo, não desbloquiei o WP ainda. Não sei lhe dizer.
Mas na boa, passar foto por bluetooth é o mesmo que por e-mail, mms, flikr, etc...